Testamos: Produtos da Petbrilho

Alguns produtos do mercado estão aí para nos ajudar. São infinitos “pipi pode”, “pipi não pode”, “anti mordedura”, “anti mutilação”, que todo dono de pet costuma ter em casa

Projeto criado por defensora incentiva leitura entre presidiárias

Iniciativa desenvolvida no Instituto Penal Oscar Stevenson contempla, com kits de produtos de higiene pessoal e beleza, detentas que leem regularmente. Pela regra atual, cada livro lido reduz a pena em quatros dias

3 exercícios para quem fica muito no celular

Ficar com o aparelho na mão pode comprometer a saúde do corpo

WhatsApp e redes sociais: pessoal e profissional não devem interferir um no outro

Uso das ferramentas online é cada vez mais comum por parte de empresas e funcionários, porém elas podem causar grandes desgastes nas relações trabalhistas e pessoais

Sustentabilidade nas pizzarias

Estabelecimentos apostam na saúde do meio ambiente para levar o melhor sabor à mesa

domingo, 23 de abril de 2017

ONG paranaense ajudará crianças no Quênia através da agricultura

Modelo inovador de geração de recursos executado pela Endeleza Internacional vai garantir a autonomia de no interior do país por meio de uma atividade produtiva: a agricultura. Expectativa é que até 2020 mais de US$ 1 milhão de dólares sejam arrecadados e convertidos em benefícios por meio do projeto. 

Divulgação

No final de abril, começa a colheita de mais de 60 toneladas de cebola plantadas em cinco acres de terra localizadas no interior do terreno da Escola Primária de Mugae. Esta primeira safra dá o ponta pé inicial no programa Escola Primária Sustentável (EPS), executado pela Endeleza Internacional no Quênia. Até 2018, o novo projeto da entidade vai gerar cerca de US$ 90 mil dólares a partir da comercialização do produto agrícola no mercado aberto de Gakaromone, no condado de Meru. Todo o valor arrecadado nos próximos quatro anos de projeto serão revertidos em benefícios à comunidade local.

Desde 2011, a Endeleza Internacional, que tem sede na capital paranaense, tem atuado no Quênia para ajudar na inclusão de crianças no ensino primário. Como o sistema educacional do país, apesar de público, não é gratuito, a população é encarregada de custear as despesas que os filhos têm na escola, como merenda, material didático e uniforme, além do salário dos professores.

No entanto, são poucas as famílias que conseguem arcar com os custos da educação. De acordo com dados de 2014 da UNESCO, o Quênia é um dos países com maior número de crianças fora da escola, contabilizando mais de 1 milhão. Apesar da expectativa de que uma criança tenha vida escolar de no mínimo 11 anos, lá a média nacional cai para 6.

Como toda organização do terceiro setor sabe, o desafio de gerar e manter recursos é imenso. Para garantir a autonomia financeira e social das comunidades atendidas no país, conta José Seleme, co-fundador e presidente da entidade, foi necessário pensar em um modelo de desenvolvimento sustentável inovador.“A ideia de capacitar a própria escola como fonte geradora de recursos surgiu da necessidade de quebrar os vínculos de dependência com doadores e da comunidade sobre nossos projetos”, explica.

Nos próximos quatro anos, todos os recursos gerados por meio da agricultura vão garantir a longo prazo a autossuficiência da escola, que atualmente atende alunos entre 3 e 15 anos em oito anos de ensino primário (standard 1-8), além de dois anos iniciais de pré-educação. Como as famílias dos alunos serão responsáveis, no futuro, pelo gerenciamento do programa, com a renda do programa será possível não só manter o funcionamento da escola mas também gerar postos fixos de trabalho - professores e funcionários responsáveis pela colheita.

Prepare o presente de Dia das Mães com a Oficina de ikebana

Fundação Mokiti Okada prepara oficina especial durante todo o mês de maio

Divulgação

Deseja presentear sua mãe com algo diferente? Que tal você produzir esse presente? O grupo Ikebana Sanguetsu, da Fundação Mokiti Okada, oferecerá oficinas de ikebana em homenagem ao Dia das Mães. A atividade ocorrerá entre os dias 6 e 7 de maio, em São Paulo (SP), e durante todo o mês de maio, em outras localidades do Brasil.

A oficina será ministrada por uma instrutora de ikebana, que desenvolverá uma atividade teórica e uma prática voltadas para a essência de ser mãe e o despertar do sentimento de gratidão. Inicialmente, por meio de textos e vídeos, será abordada a história dessa arte tradicional japonesa. Em um segundo momento, os participantes montarão o arranjo e receberão igualmente um vaso, um maço de flores e uma apostila com instruções sobre ikebana.

Programação:             

Dia: 6 de maio (sábado)

Horário: 10 horas

               13 horas

               15 horas

Dia: 7 de maio (domingo)

Horário: 10 horas

Os encontros serão à Rua Morgado de Mateus, 77, Vila Mariana – São Paulo (SP). O valor da oficina é de R$ 50,00 por participante. Inscrições até 5 de maio, por meio do telefone: (11) 5083-8283.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Alimentação Natural x Ração

É preciso entender as necessidades do seu pet para não comprometer a saúde dele com alimentação inadequada 

Divulgação

Os cuidados com os pets também incluem uma boa alimentação e atualmente existem diversas opções de rações, marcas e sabores para cães e gatos. Os tutores muitas vezes ficam em dúvida de qual é a mais indicada para o seu bichinho ou ainda se não seria mais saudável ele ter uma alimentação natural. Inclusive, muitas pessoas acreditam que a ração é como o nosso alimento industrializado e que só traz malefícios aos animais – o que não é verdade. Mas afinal, o que é melhor: ração ou alimentação natural?

“A melhor alimentação é aquela que supre todas as necessidades nutricionais do animal e isso é possível com os dois tipos de alimentos desde que eles sejam completos e balanceados, e com a recomendação do médico veterinário”, afirma o Dr. Cauê Toscano, veterinário e chefe da equipe do Vet Quality Centro Veterinário 24h. Em outras palavras não adianta você querer começar, de um dia para outro, a trocar a forma de alimentação do seu pet. É preciso ter o aval de um profissional. 

Para os tutores que passam mais tempo em casa e conseguem ter uns minutinhos disponíveis no dia a dia, a alimentação natural é uma boa pedida, principalmente se o cão for um pouco mais exigente para comer, ou ainda se ele estiver doente ou tiver alguma alteração específica que não conseguirá ser suprida pela ração. O tema está tão em pauta que já existem empresas que comercializam alimentos congelados para pets. Mas é preciso ter atenção! Todo alimento refrigerado (por até 3 dias) ou congelado deve ser retirado antecipadamente e deixado na temperatura ambiente – ou seja, nada de micro-ondas ou comida requentada, pois ela perde todos os nutrientes necessários. 

Isso não significa que a ração seja algo ruim. Toscano explica que existem diversos mitos que rondam o segmento, principalmente pela grande variedade do mercado, que acaba gerando dúvidas. “Existem diversas empresas idôneas de rações que são continuamente fiscalizadas para que tudo esteja de acordo com os níveis de garantia que ela oferece. O mais importante no momento da escolha do alimento é receber a orientação do veterinário e respeitar as quantidades recomendadas e os petiscos que podem ou não serem oferecidos. Dessa forma o pet terá uma vida saudável e longa”, conclui. 

A ração inclui todos os nutrientes, vitaminas e minerais que o animal precisa, enquanto que na alimentação natural é preciso estar sempre atento e ter cuidado com as variações, pois os diferentes ingredientes que estão sendo trabalhados podem desbalancear totalmente a comida dos bichinhos. Além disso, nestes casos, é sempre necessária a suplementação vitamínica e mineral. No caso dos gatos, preparar a comida pode ser ainda mais complicado, pois é preciso uma suplementação mais específica que encarece a produção e vai ainda mais além: os felinos, pelo comportamento petiscador e pela aceitabilidade, podem não ingerir todos os alimentos necessários ao longo do dia. 

“Sem o cuidado adequado existe o risco de gerar deficiências nutricionais que podem refletir na pele, ossos, sistema imune, gastroentérico, entre outros, de qualquer animal. A alimentação natural deve ser preparada por um veterinário com capacidade para isso e como as rações já são alimentos balanceados e completos eles trazem uma segurança em saber que o pet está recebendo todas as necessidades que precisa”, finaliza o veterinário.  A saúde do seu melhor amigo nunca esteve tanto “em suas mãos”, mas é importante frisar que para cada caso existe uma especificidade e quem deve avaliar a melhor alimentação para o seu bichinho é o profissional de sua confiança – assim você garante que está envolvendo amor e saúde como ingredientes da mesma tigela. 


domingo, 9 de abril de 2017

Especialista orienta como rentabilizar o dinheiro do FGTS

Usar todo o dinheiro da conta inativa do FGTS de forma desordenada pode levar o beneficiário a perder a oportunidade de ampliar seu saldo de forma consistente; aplicações seguras e eficientes podem ser uma saída para multiplicar esse fundo.

Divulgação

Os brasileiros já começaram a realizar saques de suas contas do FGTS classificadas como inativas. A estimativa do governo federal é de que 30 bilhões de reais sejam injetados na economia do país, montante que representa 0,5% do PIB. No total, 30,2 milhões de trabalhadores poderão realizar os saques, sendo que 80% possuem até 1.500 reais nas contas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que entre as pessoas que pretendem realizar os saques, deve destinar o dinheiro principalmente ao pagamento de dívidas (38%), pagamento contas do dia a dia (34%) e para guardar ou investir 20%.  O professor de investimentos Rafael Mariano, orienta que, antes de usar todo o crédito de forma desordenada, é importante conhecer sobre as modalidades mais rentáveis de investimento.

De acordo com Mariano, o medo e a falta de orientação adequada levam muita gente a usar o dinheiro de forma inadequada e gastar tudo de uma vez ou fazer aplicações erradas e até apenas pagar contas e não conseguir fazer o recurso render nada. O professor explica que uma pessoa que depositou R$ 100 em Poupança em maio de 2012 (início das novas regras de correção da caderneta) acumulou uma rentabilidade negativa de quase 1%. Isso se justifica porque de maio de 2012 a janeiro de 2017, a Poupança acumulou rendimento bruto de 36,82%. Entretanto, a inflação descontrolada do período até dezembro de 2016 chegou a 37,73%. Já quem busca investimentos como Tesouro Direto e mercado de ações, segundo Mariano, recebe lucros bem acima da inflação e, mesmo que o mercado em geral não esteja bem, essas sempre serão alternativas mais rentáveis, porque oscilam com os juros do mercado e o movimento de companhias de capital aberto.

Aplicação no porquinho

O especialista alerta que quem usa os métodos antigos para guardar dinheiro, como o bonitinho e velho porquinho ou embaixo do colchão, seja qual for a condição do mercado, certamente perderá dinheiro. Ele orienta que, um porquinho gordo, daqueles que cabem um bom dinheiro, passa a ser ícone de prejuízo quando o dinheiro não é levado urgentemente para uma aplicação. “Se o porquinho conseguir guardar R$ 500, por exemplo, e seu dono investir esse dinheiro no Tesouro Direto, em três anos ele terá R$ 583 - R$ 39 a mais que na poupança”, orienta Mariano.

Tecnologia a serviço das finanças

Muita gente enxerga o mercado de ações como um bicho de sete cabeças e prefere investimentos mais tradicionais, no entanto, menos rentáveis. “Tem gente que não tem tempo ou paciência para acompanhar seus investimentos com a atenção que o mercado de ações, por exemplo, precisa.  Para auxiliar esses investidores temerosos, o curso Aulas de Bolsa lançou o Robô Fric, que opera segundo uma estratégia de investimentos determinada pelo aluno.  A estratégia pode ser baseada em gráficos, regras de preços e análise técnica, conforme o que é ensinado nos cursos do Aulas de Bolsa. O robô poderá operar em uma frequência alta, realizando várias transações por minuto, ou em uma frequência baixa, onde poucas transações são realizadas ao longo de um dia ou mesmo semana. “Além de ensinar o uso do robô, nós ainda mantemos um suporte full time para os alunos”, explica Mariano, que também é criador do robô.

Livros usados podem ser trocados por descontos na Fnac

Livros serão doados para instituições educacionais e consumidor poderá ter descontos de 20 reais em novas compras 



Até o dia 30 de abril de 2017, qualquer livro usado vale R$ 20,00 nas lojas Fnac na compra de R$ 100 em livros. Dois livros usados valem R$ 40,00 de desconto na compra de R$ 200 em livros, e assim por diante. Para obter o desconto, basta entregar o livro usado no caixa, na hora da compra. Esta campanha, valida em todas as lojas Fnac, exceto site e Fnac GRU, chama a atenção para duas datas em abril muito importantes para o mercado de livros: o Dia Internacional do Livro Infantil (02 de abril) e o Dia Nacional do Livro Infantil (18 de abril). Todos os livros usados recolhidos serão doados a instituições educacionais indicadas pelo Instituto Ayrton Senna.

domingo, 2 de abril de 2017

8 dicas para combater o estresse

Adultos e jovens sofrem cada vez mais como o estresse causado pela correria cotidiana, pelo excesso de atividades que devem ser desenvolvidas no decorrer do dia

Divulgação

Um estudo realizado pela International Stress Management Association (Associação Internacional do Controle do Estresse) aponta o Brasil como o segundo colocado no ranking de países com o maior nível de estresse no mundo. Segundo o levantamento, de cada dez trabalhadores, três pelo menos sofrem da doença. E esses números não estão relacionados apenas aos trabalhadores e jovens, as crianças também são acometidas pelo problema. 

Para a coordenadora de Psicologia do Hospital VITA Batel, Luciane Bozza Bertoncello, é necessário buscar alternativas para manter o bom humor e a qualidade de vida. “Assim como diz a música, é preciso saber viver. A pessoa tem que procurar atividades para driblar o mau-humor e ter uma vida leve e mais agradável”, aconselha Luciane.


Confira as dicas da psicóloga para combater o estresse e melhorar a qualidade de vida:

           1 - Comece o dia desejando "bom dia" a todos que encontrar, seja no elevador, no trabalho, na academia, mesmo que a pessoa não lhe responda. Devemos ser persistentes, um dia o cumprimento será retribuído.

           2 - Conheça pessoas e faça novas amizades, aumente o seu círculo de amigos.

           3 - Viaje: seja para longe ou perto, com dinheiro ou sem dinheiro, sozinho ou acompanhado, o importante é sair da rotina por, pelo menos, um período no ano.

           4 - Tenha um hobby: para o homem acaba sendo mais fácil ter um amigo para ir pescar, jogar ou assistir partidas de futebol, torcer por um time ou andar de moto. Já as mulheres quando não estão trabalhando e são mães, tendem a encontrar atividades que envolvam os filhos ou, até mesmo, limitam-se a dar um jeito na casa. Por incrível que pareça, isso é mais frequente do que se pensa e não é saudável. Ela precisa encontrar um hobby somente dela. Trabalhos manuais são excelentes opções, assim como a dança, esportes ou mesmo um jantar entre amigas regularmente. Não podemos esquecer que o ideal é que o hobby não tenha semelhança com a profissão e com as obrigações do cotidiano.

           5 - Boas noites de sono: se é algo que afeta o humor é o sono. Por isso, além das oito horas indicadas pelos especialistas, é preciso manter o ambiente com carinho.  Colchão e travesseiros de boa qualidade, assim como uma roupa de cama limpa e cheirosa darão o aconchego necessário. Esses cuidados vão deixar o sono muito melhor. Vale o investimento!

           6 - Alimentação adequada: tenha uma dieta composta por alimentos saudáveis e que façam bem ao intestino. Buscar o auxílio de um nutricionista poderá ajudar.


           7 - Brinque! Lembre-se: adultos também brincam.


           8 - Busque atividades que lhe façam bem e divirta-se!

A intoxicação nos pets

Quais plantas são um grande perigo em casa? E os produtos de limpeza? Conheça os sintomas e como proceder

Divulgação Hercosul Alimentos

Curiosos e travessos, cães e gatos são suscetíveis à ingestão de substâncias perigosas como plantas e produtos de limpeza. Segundo o Centro de Informação Toxicológica do RS (CIT-RS), os animais de companhia, principalmente cães e gatos, são responsáveis por 90% dos casos registrados. 

A especialista da Hercosul Alimentos, a veterinária Esther Reinheimer, explica que os sintomas de uma intoxicação são parecidos com o de outras doenças, o que requer ainda mais atenção. “Uma simples indisposição alimentar pode causar vômitos nos animais, porém, esse sintoma aliado a outros, como febre, anorexia, diarreia, salivação excessiva e convulsões, por exemplo, indicam que o pet pode estar intoxicado”, conta.

No entanto, todo cuidado é pouco, pois cães ou gatos podem não apresentar todos os sintomas de uma vez só. Se o tutor observar bem vai notar que algo não está bem com o pet e isso inclui depressão e tristeza também. 

O primeiro passo é levar ao veterinário com urgência para que as medidas sejam tomadas o mais rápido possível, evitando possíveis sequelas ou até o óbito do animal. “Muitos pets não suportam o nível de toxicidade de uma planta ou de um desinfetante, por exemplo. Além disso, além da contaminação oral, também pode ocorrer a intoxicação mista - que afeta também a pele do bichinho”, alerta.

Animais peçonhentos, abelhas, marimbondos, medicamentos armazenados incorretamente, plantas, desinfetantes de vaso sanitário, cosméticos, bebidas alcoólicas, cigarros e gás de cozinha são apenas alguns dos riscos que encontrados dentro da casa do tutor. 

“O perigo está muito perto da gente e na primeira distração somos surpreendidos pelo acidente. Um simples chocolate, por exemplo, pode causar uma séria intoxicação, pois esse alimento é extremamente tóxico para os cães”, completa.

Os gatos são mais sensíveis às substâncias tóxicas e muito seletivos na ingestão de qualquer coisa. Porém, o ato de lamber os pelos pode acarretar a intoxicação de algum produto utilizado na limpeza da casa. Optar por materiais atóxicos é uma prova de prevenir. Além disso, são muitos os produtos desenvolvidos especialmente para quem tem pets em casa. 

Divulgação Hercosul Alimentos 

“As medidas preventivas podem evitar um acidente grave com seu bichinho de estimação. O banheiro, a cozinha e a área de serviço devem estar trancados ou sem exposição de produtos químicos. Informe-se sobre quais plantas são tóxicas para os animais e evite tê-las em casa”, diz. Antúrio, Comigo-ninguém-pode, Azaleia, Lírio e Lírio da Paz e a Violeta são alguns exemplos de plantas com alta toxicidade para os animais.  

Outro erro comum dos tutores é a automedicação. “A única pessoa capaz de receitar um remédio para o pet é o veterinário, pois o profissional leva em consideração não somente os sintomas, mas o peso, o porte e outros fatores que a maioria desconhece”, avalia.  

A decisão por adotar ou comprar um animal de estimação influencia positivamente na vida de todos os envolvidos. Porém, é preciso estar ciente da responsabilidade que isso envolve. “Quem ama, cuida. Além disso, prevenir acidentes e incidentes é um grande ato de amor”, conclui Esther.